A fotografia é um conjunto

Image
 
A fotografia existe, primeiramente, no consciente do fotógrafo. Só depois, por meio da câmera fotográfica, é possível tornar real aquilo que foi imaginado.
 
Quando um fotógrafo deixa de se importar apenas com o equipamento e com outras questões puramente técnicas, seu trabalho ganha significado, tornando-se parte de um conjunto completo, que envolve técnica, sensibilidade, intuição e linguagem narrativa. Esses fatores influenciam nas três etapas da construção de uma fotografia: o antes, durante e depois.
 
Tentando se importar mais com a teoria, o fotógrafo entra num universo de criação em que é preciso se deixar influenciar por referências culturais, conhecimentos sobre os mais diversos assuntos, paixões e principalmente por experiências de vida. É nessas particularidades que cada fotógrafo tem a possibilidade de se criar sua personalidade. Nesse ponto, se encaixa perfeitamente uma frase de Claudio Edinger, para revista Digital Photographer, edição 19:
 
“Pesquisa é fundamental. É preciso ler muito – todos os grandes escritores, todos os grandes poetas. Fotografia é poesia líquida. Existe uma relação absolutamente estreita entre a literatura e fotografia. É preciso conhecer o trabalho de todos os pintores, das escolas de pintura e escultura. É preciso saber tudo sobre a história da fotografia, tudo que já foi feito. É preciso estudar os grandes pensadores e o que dizem sobre a fotografia: Susan Sontag, Roland Barthes, Walter Benjamin, entre outros.”
 
Tudo o que pudermos somar para melhorar nossa fotografia é válido. Vale lembrar: referências e inspirações são uma coisa, copiar uma ideia é completamente diferente e desonesto. Fotografar é expressar nossa visão sobre o mundo, nossa maneira de pensar. E mesmo que pareça, ninguém é igual a ninguém. 
 
Na tentativa de apresentar alguma ideia nova, totalmente original, ao espectador, é muito comum cometermos erros. A busca pela originalidade exige habilidade, conhecimento, boas razões para fugir do convencional e, claro, uma execução perfeita para que o resultado final não pareça apenas uma tentativa de ser diferente. É preciso entender que a fotografia, em si, é um processo puramente técnico; o diferencial do fotógrafo está na capacidade de criar um conceito do seu potencial cultural. Imaginar, criar, fotografar… Buscar sempre o melhor.
 
( Via: Fotografe uma ideia )
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: